SAÚDE PARA TODOS

Não obstante os resultados bastante positivos alcançados nas últimas décadas, para os quais muito terá contribuído o Programa Saúde para Todos, a complexidade, as exigências e as necessidades do sector continuam a representar um desafio exigente para todos os atores envolvidos.

A consolidação da prestação de cuidados de saúde de qualidade e a garantia de sustentabilidade de um sistema nacional de saúde, sobretudo num país com as características, recursos, fragilidades, mas também com as potencialidades de São Tomé e Príncipe, não se concretiza facilmente.

Exige um esforço contínuo, gradual e progressivo que considere as diferentes determinantes de desempenho e eficácia do sector – formativa, operacional, de gestão, coordenação, assistencial e financeira.

O Saúde para Todos – Rumo à Sustentabilidade surge, assim, numa tentativa de compromisso entre as preocupações de crescente autonomização da prestação de cuidados de saúde no país e a necessidade de consolidação dos avanços alcançados.

BENEFICIÁRIOS:
A totalidade da população são-tomense, cerca de 187.356 habitantes enquanto utilizadores do Serviço Nacional de Saúde;

Profissionais do Serviço Nacional de Saúde (60 médicos e 348 enfermeiros) a beneficiar das ações de formação no país – no decorrer das missões de especialidade e de Telemedicina;
4 médicos, 2 técnicos de gestão e administração hospitalar e 2 técnicos de projeção sanitária e manutenção de equipamentos a beneficiar de formação de longo curso em Portugal;
Ministério da Saúde através do apoio nas atividades de prestação de cuidados no país.
OBJETIVOS:
Geral: contribuir para manter o acesso universal da população da República Democrática de São Tomé e Príncipe a cuidados de saúde de qualidade.

Específico: promover a melhoria, a autonomização e a progressiva sustentabilidade da prestação de cuidados de saúde preventivos, primários e especializados.

ATIVIDADES:
Resultados esperados:

População nacional com acesso regular e de qualidade a cuidados de saúde especializados;
Quadros de saúde nacionais reforçados para uma maior autonomia do sistema nacional de saúde;
Medicamentos e consumíveis médicos disponíveis para uma prestação de cuidados preventivos e primários de qualidade;
Programas nacionais apoiados para responder às exigências do perfil epidemiológico nacional.
PARCEIROS:
AMVF – Associação Marquês de Valle Flôr (entidade promotora)
Ministério da Saúde de São Tomé e Príncipe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *