Análise da Situação de Àgua no Hospital Central Ayres de Menezes

Falta de água potável no hospital central Ayres de Menezes, é um problema velho, que nasceu com a democracia pluralista em São Tomé e Príncipe.
Os sucessivos governos da democracia, prometeram sempre resolver por água a correr no sistema de canalização do hospital construído na era colonial, mas sem sucesso.

O Ayres de Menezes, continuou a ser talvez o único hospital central e de referência no século XXI, que funciona sem acesso a água potável.
Nesta semana os ministros da saúde Edgar Neves e das Obras Públicas, Osvaldo Abreu reuniram-se no hospital central, para analisar a situação. Prometeram solução para breve do problema crónico de falta de água potável no único hospital central do país.

A avaliação feita pelos dois ministros, indica como conclusão que a falta de água nas enfermarias e outros sectores do hospital, se deve ao estado obsoleto do sistema de canalização interna do hospital.

Segundo a avaliação feita, o estado da canalização, «não permite a distribuição de água aos diferentes sectores».

O Director da EMAE, a empresa pública de água e electricidade também participou no trabalho de terreno, que produziu a promessa de solução para breve, da “crise velha” de água potável no hospital central.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *