Voo da STP Airways vindo de Lisboa

A Equipa de Vigilância do Ministério da Saúde, em conjunto com equipas de outros organismos, como a Policia do aeroporto, INAC, ENASA, Alfandegas, Serviços de Fronteiras, a STP Airways e Protocolo de Estado, numa sinergia de esforços fizeram um trabalho conjunto para a recepção do primeiro voo comercial da STP Airways em tempo de COVID-19.

O trabalho destas diversas áreas sectoriais, tinham vindo a ser preparados já alguns dias, no entanto foram testados e avaliados de forma oficial, na passada sexta-feira (19), pela Organização Mundial de Saúde, que supervisionou todos os passos deste processo, através dos seus técnicos que se encontram no país para apoiar o combate à COVID-19. Algumas arestas foram limadas, e com nota positiva tudo ficou organizado e preparado.

O voo vindo de Lisboa, aterrou no passado sábado dia 20 de Junho, perto das 5h36m, transportou 119 passageiros, São tomenses e cidadãos estrangeiros com nacionalidade são-tomense, a recepção dos passageiros foi feita dentro da normalidade, cumprindo todos os normas de procedimentos do plano de contingência do novo coronavírus (COVID-19).

Os técnicos da equipa de vigilância realizaram a devida triagem na recepção dos passageiros, efectuaram medição da temperatura e receberam os inquéritos devidamente preenchidos, para que se possa fazer os necessários seguimentos, alguns passageiros por não estarem dentro dos parâmetros exigidos, como uma medida preventiva foram submetidos a testes rápidos, e dois dos quais, tiveram o resultado positivo e vão ficar em isolamento domiciliar e são seguidos pelos técnicos da linha da frente dos cuidado de saúde.

Neste mesmo voo, partiram 235 passageiros e todos os procedimentos de Check-in iniciados pelas 3 horas da madrugada, também requereram todas as normas de higienização e orientações médicas.

Estes processos agora iniciados, serviram e servirão, tanto para quem chega a São Tomé bem como para quem parte, no entanto, o reforço maior a adoptar e onde existe uma preocupação maior, é com quem chega a território nacional, para os passageiros que estão a sair, faz-se todas as orientações médicas necessárias de forma a quem cheguem ao destino “COVIDAMENTE” seguros.

MS 21.06.2020