Governo decreta Situação de Alerta e põe fim ao Estado de Calamidade

O Governo são-tomense decidiu hoje decretar a Situação de Alerta por 15 dias em substituição do Estado de Calamidade como forma de equilibrar as medidas de combate a Covid-19 e a retoma económica do País, – anunciou o ministro da Presidência, Conselho de Ministros, Comunicação Social e Novas Tecnologias, Wuando Castro

Numa declaração esta manhã a imprensa, Wuando Castro sublinhou que “o governo decidiu declarar a partir de hoje, 01 de Outubro e para os próximos 15 dias a Situação de Alerta em todo território nacional nos termos da lei 4-2016 lei de base de Protecção Civil e Bombeiros”

Justificando a decisão do Executivo este governante referiu-se a “necessidade de se fazer equilíbrio entre aquilo que são as ações de medidas adotadas e também a necessidade da retoma económica do país que tem sofrido muito com as consequências desta pandemia”.

Tendo afirmado que esta decisão governamental baseou-se na constatação da “redução significativa de caso nas últimas semanas” o ministro Wuando Castro citou ainda que “a taxa de internamento no hospital de campanha mantem em zero nos últimos dias e a taxa de letalidade mantem-se estável sem nenhuma morte desde de 27 de julho”.

“Constatamos com alguma satisfação que na ilha do Príncipe mantem até agora sem registo de nenhum caso oficial de Covid-19” disse Wuando Castro, sublinhando que “vamos estar a partir de agora, a acompanhar a evolução diária da pandemia e caso se justifique, naturalmente, vamos então repor as medidas de prevenção que estamos agora a desagravar.

Quanto ao desagravamento de algumas medidas, o ministro Wuando Castro anunciou a autorização da prática dos desportos colectivos, respeitando as novas de prevenção, tendo sublinhado que “ quero deixar bem claro que de facto estamos a baixar o nível de prevenção mas isto não que dizer que o coronavírus já não existe em São Tomé e Príncipe”.  

Tendo anunciado a obrigatoriedade de teste para entrada e saída de pessoas no território nacional bem com para entrada na região autónoma do Príncipe, a ministro chamou atenção para o uso obrigatório de mascaras em lugares públicos fechados, a higienização das mãos, distanciamento entre outras medidas de prevenção a doença.

O ministro anunciou ainda que com instalação do Laboratório PCR entrado em funcionamento em junho último foram realizados 2.548 testes dos quais 2.359 deram negativos e apenas 187 resultados positivos.

A pandemia de coronavírus já provocou 15 mortes em São Tomé e Príncipe, que conta actualmente com um registo total de 991 casos por acumulação e 885 recuperações.

Fonte: ( STP-Press)

São-Tomé, 01 Out 2020