Programa Alargado de Vacinação

São Tomé e Príncipe tem mantido uma cobertura muito alta e equitativa de vacinação contra as doenças infantis evitáveis nos últimos anos. De acordo com MICS 2014, 65,8% das crianças dos 12 aos 23 meses de vida são totalmente imunizadas e cumpriram o plano de vacinação recomendado antes do primeiro ano de vida, conforme recomendado pela OMS. A elevada taxa de cobertura verificada deve-se a um forte engajamento do estado na definição das suas políticas, com o apoio incontornável dos parceiros tradicionais como a UNICEF, OMS e Alliance GAVI.

Objetivo Geral
Contribuir para a redução da morbi/mortalidade relacionada com doenças evitáveis por
vacinação.

Objetivo Específico
Aumentar a cobertura vacinal e melhorar a taxa de perdas para a melhoria da saúde e bem-estar da criança;
Integrar à iniciativa global para erradicar a poliomielite, as metas de eliminação do tétano materno e neonatal (MNT) e controlo / eliminação do sarampo;
Garantir que o financiamento para as vacinas tradicionais e consumíveis sejam garantidos pelo governo, de acordo com o compromisso assumido e as diretrizes fornecidas pela aliança global para vacinação e imunização (GAVI).

Estratégias
1. Prestação de serviços:
Continuar / reforçar a abordagem porta a porta em todos os distritos;
Vacinação contra o HPV usando a abordagem escolar para continuar além de 2020;
Reativar a campanha sincronizada contra o sarampo;
Atividades de erradicação da poliomielite (campanhas de vigilância e de imunização).

2. Sistema de vigilância:

Vigilância e resposta integrada às doenças;
Reforçar as ligações com laboratórios para diferentes condições (poliomielite, sarampo, diarreia e meningite bacteriana pediátrica);
Uso da definição de caso padrão para vigilância pneumocócica e de doenças diarreicas graves;
Reforçar a vigilância baseada em casos de sarampo em todos os distritos com envolvimento da comunidade;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *