Saúde das Pessoas Idosas-Geriatria

A geriatria assenta na prevenção e não apenas no tratamento de doenças e incapacidades. É nessa ótica que o Ministerio da Saúde deve direcionar cidadão de idade igual e superior a 60 anos a consultas de geriatria, preparando-o para um envelhecimento saudável e assente na prevenção da doença. A prevenção de doenças em idosos pode ser conseguida através de algumas mudanças nos hábitos de vida tais como: uma alimentação mais adequada, atividades físicas, busca do equilíbrio emocional, o controle do tabagismo, da obesidade e do uso abusivos de drogas. De acordo com a cronologia, são considerados idosos aqueles indivíduos que estiverem com idade acima de 60 anos para países em desenvolvimento e 65 anos para países desenvolvidos. Pois, é a partir desta idade que os órgãos vão ficando mais frágeis, com mais facilidade para adquirir doenças devido à gradual perda da capacidade funcional. Por isso, nessa época da vida, é importante focar a prevenção, pois nem sempre o paciente irá manifestar sintomas de doença. Logo, até o individuo aparentemente saudável necessita de cuidados, pois as manifestações de doenças nos idosos são: atípicas e sub-clínicas.
O envelhecimento é um processo natural inevitável. Não é um processo que consiste apenas na transformação do “adulto” no “idoso” – ocorrem um conjunto de alterações no nosso corpo (ou homeostenose) que tornam o indivíduo mais vulnerável a diferentes patologias como a hipertensão arterial sistêmica ou a cronificação de uma condição cujo evento agudo foi controlado. As doenças crônicas comumente encontradas em idosos, e que podem ser amenizadas pelo geriatra são: pressão alta, osteoporose, dores nas costas, tontura, zumbidos, tremores, problemas ardíacos, fibromialgia, insônia, problemas de memória, fraqueza, desmaios, depressão, distúrbios digestivos e problemas pulmonares. O papel do geriatra em relação a esses indivíduos é tentar fazer com que estes possuam uma velhice mais tranquila e sem desconforto para que possam manter um ritmo de vida saudável  independente e feliz.
Tendo em consideração que o processo de envelhecimento pode ser beneficiado por um estilo de vida saudável, relembramos que nunca é tarde para adotar um novo estilo de vida que promova um envelhecimento saudável.

Objetivo Geral
Acompanhar o utente idoso no seu processo de envelhecimento, estudando, prevenindo e tratando doenças, otimizando a sua qualidade de vida, sem esquecer o bem-estar e a qualidade de vida dos cuidadores.
Objetivo Específicos:
Abordagem de prevenção;
Abordagem de acompanhamento
Abordagem de tratamento.

Além do próprio utente, são os cuidadores e familiares os principais interessados na qualidade de vida do idoso, sendo por isso, necessária a intervenção do Ministério da Saúde na adoção de
políticas para dar resposta as necessidades dos utentes nesta faixa etária.
STP embora sendo um país maioritariamente jovem, necessário se torna iniciarmos um processo de preparação multissectorial de forma a proporcionarmos a população idosa uma
velhice sã.
Os problemas específicos que atingem a parte da população acima dos 60 anos exigem uma programação que procure conjugar os aspetos curativos, preventivos e sociais para uma atenção integral a esse grupo-alvo.